quarta-feira, 7 de março de 2018

Tirinha: O maior conhecedor de cachaça do mundo

Tirinhas ilustradas para Bebida Express, coim tema: O MAIOR CONHECEDOR DE CACHAÇA DO MUNDO.

Introdução:

Num desses pedaços de Minas Gerais...

Reza a lenda que esse causo aconteceu no interior de Minas Gerais, naqueles lugares onde o tempo anda mais devagar e os prazeres são simples. Havia lá nessas bandas um daqueles matutos do interior, de fala mansa, medindo cada palavra para não gastar muito palavrório. Aqueles que parece que saíram da imaginação de algum autor de novela. Dizia-se ser o mais sabido do que se havia para saber sobre Cachaça, aliás, dizia mais, gritava para todos os cantos que ele era o Maior Conhecedor de Cachaça do mundo. E sempre bradava; “Só tenho uma coisa pra dizer; não digo nada, e digo mais, só digo isso”. 
Esse sujeito era tão metido sobre sua sabedoria de Cachaça que toda vez que chegava no boteco, os seus colegas de balcão se divertiam em colocar à prova sua sabedoria. Já chegava no bar gritando: “E aí, tem alguém hoje para me desafiar?”  Não é que sempre aparecia um bobo para duvidar de seu título de Senhor das Cachaças? Para o matuto, melhor impossível, pois quanto mais falava que sabia, mais gente queria colocar sua sabedoria à prova. Para o dono do bar, ih…, esse já conhecia bem o matuto e sabia que quem o desafiasse ia dar com os burros n’água. Aliás, para o matuto, cachaça de graça nem por educação se recusa, né?. Podia trazer a pinga que fosse que só pelo cheiro da danada ele adivinhava que cachaça era! Parecia que o homem era dotado de um milagroso nariz para detectar qualquer marvada que fosse. Como não podia deixar de ser em vilarejo tão pequeno, virou sensação.
Para ver material completo acesse:
http://www.bebidaexpressblog.com.br/humor/o-maior-conhecedor-de-cachaca-do-mundo






quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

ELLIOT, O HERÓI DE BOURN

Ilustração de livro infanto-juvenil para o livro ELLIOT, O HERÓI DE BORN da autora Fernanda Carnauba - SP - 2018











sábado, 17 de setembro de 2016

LANÇAMENTO HISTÓRIA EM QUADRINHOS: INDÍGENAS DO ALTO VALE DO ITAJAI: o povo Laklãnõ/Xokleng e a colonização de Rio do Sul".

Após alguns meses de planejamento e execução, pela Fundação Cultural de Rio do Sul, a história em quadrinhos (HQ) intitulada de Indígenas do Alto Vale do Itajaí: o povo Laklãnõ/Xokleng e a colonização de Rio do Sul", teve  seu lançamento realizado nesta sexta feira, 13/09/2016, durante a Feira do Livro de Rio do Sul. 
A pesquisa teórica para o projeto foi feita pelos historiadores Catia Dagnoni e Rodrigo Wartha. Eles elaboraram o roteiro em parceria com professores e estudantes da Escola Vanhecú Patté, da Terra Indígena, em Ibirama. A direção de arte e os desenhos ficaram a cargo do ilustrador e quadrinista blumenauense Alex Guenther. A conversa teve a participação também dos professores Lilian Blanck de Oliveira, Osias Paté, Josiane Tchubag, além do aluno Eliton Weitchá e do superintendente da Fundação Cultural, Willian Sieverdt. Os indígenas fizeram também uma apresentação musical na língua materna Xokleng. A publicação, viabilizada pelo Edital Elisabete Anderle, teve uma tiragem de 15.000 revistas que será distribuida gratuitamente entre todos os colégios da cidade de Rio do Sul.  Confira mais projetos com história em quadrinhos no site do ilustrador Alex Guenther: www.alexguenther.com


















terça-feira, 13 de setembro de 2016

História em Quadrinhos: Indígenas do Alto Vale do Itajaí

Novo trabalho com história em quadrinhos de Alex Guenther retrata novamente a população indígena do Alto Vale catarinense. A história em quadrinhos intitulada de: Indígenas do Alto Vale do Itajaí: o povo Laklãnõ/Xokleng e a colonização de Rio do Sul,  é uma produção realizada  pela Fundação Cultural de Rio do Sul em parceria com o ilustrador Alex Guenther. A publicação será lançada na Feira do Livro, dia 16 de setembro, às 19h30, no Parque Universitário Norberto Frahm – Unidavi. A programação completa está disponível no www.feiradolivrorsl.com.

A revista em quadrinhos retrata parte da história do contato dos povos indígenas com os imigrantes europeus. A proposta é popularizar as pesquisas, diversificar o processo de reflexão e construir mais referências para o conhecimento sobre a história regional. Esta é a segunda vez que Alex Guenther desenvolve uma HQ sobre a população índigena o Alto Vale catarinense, tendo lançando a graphic novel autoral " Os Xokleng" em 2010, apoiado pelo Edital Elisabe Anderle.

A pesquisa teórica para o projeto foi feita pelos historiadores Catia Dagnoni e Rodrigo Wartha. Eles elaboraram o roteiro em parceria com professores e estudantes da Escola Vanhecú Patté, da Terra Indígena, em Ibirama, que assinam a autoria da revista junto com os historiadores. A direção de arte e os desenhos ficaram a cargo do ilustrador e quadrinista Alex Guenther. Os autores e profissionais envolvidos participarão do lançamento, com um bate-papo sobre história e a produção da publicação.

O projeto da revista em quadrinhos iniciou em 2014, com a primeira edição. Esta foi intitulada Rio do Sul: Nas Palavras do Colonizador e teve a direção de arte assinada pela Rolimã Estúdio.
O projeto da nova edição foi elaborado pela equipe da Fundação Cultural de Rio do Sul e aprovado no Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura/2014, com o apoio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura e Funcultural.

Para ver outras produções com histórias em quadrinhos acesse o ícone deste site em www.alexguenther.com











quarta-feira, 15 de junho de 2016

HISTÓRIA EM QUADRINHOS- LOBISOMEN

História em Quadrinhos curta, com tema Lobisomen, produzida em cima de uma letra musical para divulgação de álbum musical. Black Butterflay. Produção: Alex Guenther.
www.alexguenther.com